20 de dezembro de 2008

Dois sapatos para George W. Bush

Apesar de não gostar nem um pouco do criminoso de guerra George W. Bush, eu não jogaria um sapato nele. Mas adorei o gesto simbólico, ainda que pueril (mas não são as crianças os seres mais sinceros?) do jornalista iraquiano Muntadar al-Zeidi que, antes de ficar descalço, disse: “Isso é um beijo de despedida, seu cachorro”. Pena que errou.

Jogar os sapatos ainda vá lá, até porque é uma ofensa gravíssima levar uma sapatada no Iraque. Mas chamar o presidente norte-americano de cachorro é uma ofensa aos caninos, seres incapazes de fazer as sacanagens que fez Bush filho com os iraquianos e com seu próprio povo. Esse episódio só faz pensar numa pergunta à qual nunca consegui resposta satisfatória: por que o mundo é sempre governado por imbecis?

Tudo bem que os norte-americanos poderiam ter sido enganados na primeira eleição. Mas o mais incrível é que o o cara foi reeleito. Está provado porque os políticos fogem da palavra educação, porque jamais um povo culto elegeria George W. Bush. Como disse Caetano Veloso: “Se você vir um deputado em pânico mal dissimulado, diante de qualquer, mas qualquer mesmo, plano de educação que pareça fácil, pense no Haiti”.

Muitas perguntas ainda podem ser feitas diante da imbecilidade da maioria dos políticos. Por que tem eleições no Brasil a cada dois anos, se até o cachorro da esquina sabe que seria muito menos oneroso juntar todas num mesmo ano? Por que o Senado aumentou as vagas para vereador, se todos sabem que se gasta horrores com estes caras? Por que a justiça demora tanto para julgar governadores suspeitos de crime eleitoral? Como a sociedade será ressarcida dos anos em que estes mesmos governos ocuparam ilegalmente o poder no caso de serem cassados? Por que os deputados ainda mantém um crucifixo acima da mesa diretora da casa se a Constituição diz que o Estado é laico?

Como já fiz perguntas demais nesse ano, dou um descanso aos meus 10 leitores por um mês. Até 2009.

Diário Catarinense, 20 de dezembro de 2008

3 comentários:

Anônimo disse...

Desejo a você um ano bem bacana também!
Até porque damos sempre um jeito de viver uma vida bacana, com belos encontros e descobertas, mesmo com esses imbecis no governo. Nao, nao é para todos uma vida bacana que consiga fugir de tanta imbecilidade. Eis a grande injustiça.
Ao mesmo tempo, se todo mundo conseguisse burlar as consequências da imbecilidade e viver uma vida-apesar-de-tudo-boa, menos imbecis ocupariam lugares de poder...
bom, isso é outra questao...

Vamos ao que interessa (pessimismo vestido de otimismo):
concentremo-nos todos ao momento simbolico que é a virada do ano na força que precisamos ter para nao deixar a coisa piorar.

Grande beijo,
Mariana.

CARMEN FOSSARI disse...

FÁBIO RECEBI DE UM POETA DE BRASÍLIA, UM PREMIO :SELO DARDOS AO MEU BLOG, E NESTE JOKE BLOGUEIRO, REPASSO o SELO PRA seu BLOG.
PEÇO VENHAS AO ARMAZEM CONFERIR E BUSCAR TEU SELO
BEIJIM
WWW.CARMENFOSSARI@ARMAZEMDAPALAVRA.BLOGSPOT.COM

CARMEN FOSSARI disse...

FÁBIO RECEBI DE UM POETA DE BRASÍLIA, UM PREMIO :SELO DARDOS AO MEU BLOG, E NESTE JOKE BLOGUEIRO, REPASSO o SELO PRA seu BLOG.
PEÇO VENHAS AO ARMAZEM CONFERIR E BUSCAR TEU SELO
BEIJIM
WWW.CARMENFOSSARI@ARMAZEMDAPALAVRA.BLOGSPOT.COM